20 de ago de 2009

Participação do Acólito na Missa – Parte 4

rel_missa_01

Terminada a consagração, o celebrante intercede por nós, pela Igreja, pelo Papa, pelos Bispos e por todos os Padres e pelos fiéis vivos e pelos já falecidos. Depois rezamos o Pai-Nosso, a Oração pela Paz e somos convidados a receber o corpo de Cristo que nos é dado como alimento.

A presença do coroinha pode ser necessária durante comunhão, junto ao Ministro da Eucaristia para:

  • segurar a patena para evitar que a Hóstia eventualmente caia no chão. Hoje em dia quase não se vê isto, visto que a Hóstia é entregue nas mãos dos fiéis.
  • para assegurar-se de que todos comungam ali mesmo, evitando-se que pessoas usem a hóstia para outros fins.

Ao término da distribuição da Eucaristia, é hora de “tirar a mesa”. O acólito deve novamente servir a água ao padre, para que este possa purificar o cálice e a âmbula.

Os Ministros da Comunhão lavam as mãos (ou somente os dedos, após a comunhão. Como fez para o celebrante, o acólito poderá faz o mesmo que fez no “Lavabo”, ajudando os ministros a purificarem as mãos/ os dedos.

Depois que todos os objetos (cálice, cibório, patena) foram purificados, os mesmos deverão ser recolhidos para a credência, junto com a pala, o corporal e o sanguinho.

Após a comunhão, agradecemos, cantando, rezando ou simplesmente em silêncio por alguns instantes. Em seguida, ouvimos a oração final, que é um compromisso que assumimos com o Cristo que recebemos na comunhão.

_____________

Quer saber o que significam muitos dos termos que estamos usando nos artigos sobre Liturgia? Baixe uma pequena apostila sobre Símbolos, objetos, vestes e outros termos litúrgicos, clicando aqui

0 comentários:

Postar um comentário

Antes de publicarmos o seu comentário ele deverá passar por avaliação do Autor do Blog.

Comente este Artigo.
Ou apenas quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Portal do Coroinha
Agradece pelo seu comentário
Deus abençoe você e toda a sua família!!!