15 de mai de 2009

Liturgia: Resgate do Essencial Perdido


Neste momento inicio aqui no blog, artigos formativos com temas mais avançados. Como sempre faço aqui, vou buscar falar de cada assunto de uma forma facilmente compreensível a todos. Então vamos lá:


Durante muitos séculos, praticamente durante todo o segundo milênio, nossa Igreja Católica Romana se distanciou demais da rica tradição dos primeiros séculos no que diz respeito à compreensão e vivência da sagrada Liturgia.


A centralidade do mistério pascal cedeu lugar aos santos e à "presença real" no Santíssimo Sacramento. A centralidade da Palavra de Deus na Liturgia, cedeu lugar às devoções. A dimensão eclesial da Liturgia cedeu lugar ao individualismo religioso. a participação ativa na assembléia cedeu lugar à "mera assistência" à liturgia do "padre". A nobre simplicidade da liturgia romana, cedeu lugar a cerimoniais complicadíssimos. A capacidade de adaptação da Liturgia às culturas cedeu lugar à rígida uniformidade romana obrigatória para os povos do Ocidente. Numa palavra, aconteceu um deslocamento do eixo na compreensão de vivência na Liturgia... Esqueceu-se o essencial na vivência do culto.


Mas, finalmente, a Igreja acordou. No dia 4 de dezembro de 1963, no Concílio Vaticano II, ela promulgou a Constituição "Sancrosanctum Concilium" sobre a Liturgia, que resgata aspectos essenciais da Liturgia que se havia perdido:
  • a centralidade do mistério pascal;
  • a centralidade da palavra de Deus;
  • a prioridade  da espiritualidade litúrgica;
  • a dimensão eclesial-comunitária da Liturgia;
  • a importância da participação do povo;
  • a nobe simplicidade da Liturgia romana e sua necessária
  • adaptação às diferentes culturas...
No ano 2003 comemoramos o 40º aniversário da Sacrosanctum Concilium. Não atinamos ainda o suficiente com o espírito deste importantíssimo documento conciliar. Ainda há muito por se fazer. Esperamos que este aniversário desperte em nós uma renovada atenção pela continuidade da reforma da Liturgia, rsgatando-lhe o essencial pedido. Para que isto aconteça, temos que investir na formação litúrgica em todos os níveis da vida eclesial, inclusive a nossa formação como Acólitos.


0 comentários:

Postar um comentário

Antes de publicarmos o seu comentário ele deverá passar por avaliação do Autor do Blog.

Comente este Artigo.
Ou apenas quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Portal do Coroinha
Agradece pelo seu comentário
Deus abençoe você e toda a sua família!!!