30 de jul de 2009

Apostila Vocabulário do Acólito

leitura1

Disponibilizo para download uma pequena apostila com objetos, vestes, funções e outros termos litúrgicos. Clique no link abaixo para iniciar o download:

Vocabulário do Acólito

25 de jul de 2009

Objetos litúrgicos com fotos para download




Segue abaixo o link para uma pequena apostila com objetos, vestes e lugares celebrativos litúrgicos. Clique no link abaixo para iniciar o download:

23 de jul de 2009

Objetos, símbolos, termos e funções na liturgia

objetos

Objetos litúrgicos são todos os objetos usados nas mais variadas celebrações.

Símbolos Litúrgicos são símbolos usados durante as celebrações e que traduzem alguma mensagem, através dos ritos, gestos e das cores.

Vamos conhecer a seguir, os principais objetos, funções, símbolos e termos litúrgicos que estão relacionados ao nosso serviço do altar.

1ª Parte – Letas A e B

  • Alfaias: Toalhas e ornamentos altar.
  • Altar: A mesa onde se celebra a missa. (não deve ser confundido com o presbitério)
  • Alva: Veste branca, longa e por vezes com renda na barra. Siginifica purificação, alegria, consagração ao serviço da Igreja.
  • Âmbula (ou Cibório): A vasilha (de formato e tamanho variados e com tampa) que contém as partículas (Hóstias consagradas).
  • Asperges: É a aspersão com água benta;
  • Aspersório: É um pequeno bastão utilizado para aspergir os fiéis com água benta.
  • Assembleia: Grupo de pessoas que se reúne para rezar, meditar e celebrar.
  • Átrio (ou Nave): O espaço da igreja onde ficam os fiéis em geral.
  • Baculífero: Aquele que fica encarregado de “zelar” pelo Báculo durante as celebrações onde o bispo se faz presente.
  • Báculo: Bastão episcopal; cajado, bordão que simboliza o servilo do “Pastor” e o poder.
  • Batistério: Lugar da igreja apropriado para a celebração de batizados, onde se encontra a “Pia Batismal”. Também é chamado de batistério o documento que a igreja fornece e que comprova que o cristão foi batizado.
  • Batina: Hábito Eclesiástico (do sacerdote)

19 de jul de 2009

A Celebração Eucarística – 3ª Parte

Desde o dia 11 estamos falando sobre a Celebração Eucarística parte por pate. Dando continuidade, hoje falaremos sobre a Homilia, Profissão de Fé e a Oração dos Fiéis.

Para você que ainda não acompanhou os outros artigos, seguem abaixo os links:

continuando…

  • Homilia: “Homilia é a ocasião privilegiada para se expor o mistério de Cristo no aqui e agora da comunidade, partindo dos textos sagrados, relacionando-os à vida concreta” (Doc. de Puebla, n. 930)

leo

A homilia é uma conversa familiar de Padre (pai) para com seus filhos (a assembléia). Hoje a ideia de sermão está ultrapassada, pois a homilia deve ser o momento de mostrar Deus agindo em nossa vida e não nos castigando. é momento de convite à conversão, para voltarmos o nosso olhar a Deus.

jesus_apostolos2

  • Profissão de Fé: Também chamada de Creio, é o momento de adesão dos fiéis à Palavra de Deus que foi ouvida nas leituras e na homilia. O creio, como bem sabemos, é uma espécie de resumo da fé cristã (já percebeu isso?). Existem dois textos para o Creio: uma mais antigo e mais longo, conhecido como Credo Niceno-Constantinopolitano, fruto dos concílios de Nicéia (ano 325) e Constantinopla (ano 381). O que normalmente rezamos nas missas de domingo, de redação mais simples, é conhecido como Símbolo dos Apóstolos.

oracao25

  • Oração dos fiéis: Ou oração universal, inclui os grandes temas de oração cristã de pedido: pelas necessidades da Igreja, pelos governantes e salvação do mundo; plos oprimidos,pela comunidade local.
  • Com a oração dos fiéis, a Liturgia da palavra é finalizada, dando início a Liturgia da Palavra.

    17 de jul de 2009

    A Liturgia (mesa) da Palavra

     

     liturgia

    As leituras previstas para a missa do domingo são três (exceto nas missas com crianças) e o salmo responsorial. O Evangelho é  o ápice da Liturgia da Palavra. Senso assim sua proclamação é toda cercada de gestos.

    Observações práticas:

    1. As pessoas encarregadas de proclamar as leituras, devem ter o cuidado de preparar bem a leitura, para assim evitar alguns pequenos erros como palavras mal pronunciadas ou trocadas, que podem até tirar o sentido do texto.
    2. Roupas convenientes à celebração são fundamentais.
    3. Mantenha postura normal: nem rígida nem relaxada. Leia com calma, sem pressa, em tom suficientemente alto, pronunciando bem as palavras de forma que todos ouçam e entendam.
    4. A Palavra de Deus não deve ser substituída por outra leitura ou canto.
    5. para a proclamação da palavra sejam utilizados os livros litúrgicos apropriados: Lecionário, Evangeliário (em missas solenes) ou a Bíblia.

    Esquema das leituras:

    • 1ª Leitura – Geralmente do Antigo Testamento.
    • Salmo Responsorial
    • 2ª Leitura – do Novo Testamento
    • Evangelho

    13 de jul de 2009

    Ritos Iniciais



    Vamos dar continuidade ao tema "A Missa Parte por Parte". Agora vamos falar sobre os primeiros momentos da celebração Eucarística que são os Ritos ________... acertou quem disse Ritos Iniciais. Vamos lá então?!

    Ritos Iniciais:

    A missa tem o seu início quando todos os fiéis estão reunidos. O comentarista, que deve ser alguém devidamente preparado, dá as boas vindas e diz, em breves palavras, o motivo da celabração.

    • Procissão e canto de entrada:
    Sabemos que a procissão de entrada também é conhecida como cortejo processional. O canto deve expressar a alegria de celebrar este momento tão especial e precisa estar interligado com o tempo litúrgico vigente (natal, páscoa, quaresma...), e com o tipo de assembléia, pois uma missa com crianças é totalmente diferente de uma missa com adultos em sua forma de celebrar. É interessante - mas não é uma regra a ser imposta - que a procissão passe no centro dos fiéis, ou seja, nocorredor central da Igreja. Os coroinhas podem obedecer a seguinte ordem:

    • Turiferário e Naveteiro;
    • Cruciferário;
    • Ceriferários;
    • Demais coroinhas;
    • Ministros da comunhão;
    • Presidente da celebração;
    obs.: algumas coisas poderão ser modificadas em algumas ocasiões como, por exemplo, a utilização do evangeliário no cortejo processional. Quando o incenso será utilizado o Padre incensa o altar e a cruz.

    • Saudação do presidente da celebração, com o sinal da cruz, pronunciando ou cantando Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. O Padre pode dar maior ênfase, motivando a assembléia à melhor participar da celebração.
    • Ato penitencial: Este é um momento em que nos reconhecemos pecadores e pedimos o perdão a Deus de nossas faltas, para que estejamos espitualmente preparados para ouvir a Sua Palavra.
    • Glória: Momento de glorificar a Deus Pai eo Cordeiro e lhes apresentar nossas súplicas. Mas atenção!!! Não é porque um canto tem a palavra Glória que ele poderá ser usado neste momento. O canto deve respeitar seu conteúdo original.
    • Oração inicial: é a primeira oração do presidente, que recolhe, sintetiza, reúne (por isso o nome de oração da coleta) as motivações, os sentimentos da assembléia. Sua função é dar o sentido da celebração do dia. (Pe. Luiz Miguel Duarte: 2002)
    Terminada a oração do dia, o comentarista conclama a comunidade a sentar e preparar-se para escutar a Palavra de Deus.

    Este artigo continuará noutra postagem: Liturgia da Palavra

    11 de jul de 2009

    A Missa parte por parte - Introdução



    O roteiro da Santa Missa é muito simples.
    Trata-se de duas mesas que são partes integrantes da mesma celebração: a mesa da palavra e a mesa da eucaristia. A mesa da palavra é precedida pelos ritos iniciais, e a mesa eucarística é seguida pelos ritos finais.
    Vejamos o quadro abaixo:

    Ritos Iniciais
    • Procissão de entrada e canto inicial
    • Saudação do Presidente da celebração
    • Ato penitencial
    • Glória
    • Oração da Coleta (ou oração inicial)
    Liturgia (ou mesa) da palavra
    • Primeira Leitura
    • Salmo Responsorial
    • Segunda Leitura
    • Aclamação ao Evangelho
    • Proclamação do Evangelho
    • Homilia
    • Profissão de fé
    • Oração dos fiéis (preces)
    Liturgia (ou mesa) Eucarística
    • Apresentação das oferendas
    • Oração sobre as oferendas
    • Oração Eucarística: Prefácio e recitação ou canto do Santo; invocação do Espírito Santo sobre as oferendas (epiclese); narrativa da última ceia (narrativa da instituição da eucaristia). memorial e oferecimento da Igreja; invocações do Espírito Santo para a comunhã, intercessões; doxologia (Por Cristo, com Cristo...)
    • Pai-nosso
    • Abraço da Paz
    • Fração do pão e o canto (ou recitação) do Cordeiro de Deus
    • Comunhão
    • Oração depois da comunhão
    Ritos Finais
    • Avisos
    • Bênção simples ou solene
    • Despedida

    9 de jul de 2009

    João Paulo II e nós Coroinhas

    O trabalho realizado pelos coroinhas durante a celebração é de muita importância, pois ajuda no andamento da celebração e para que tudo saia dentro do planejado. O Papa João Paulo II escreveu uma carta dedicada aos coroinhas, veja:

    João Paulo II pede para que se dedique maior atenção aos coroinhas

    Cidade do Vaticano, 7/4/2004

    João Paulo II pediu às comunidades paroquiais e aos sacerdotes que dediquem maior atenção aos coroinhas, meninos (as) e jovens que ajudam no serviço ao altar, pois constituem um "viveiro de vocações sacerdotais”.

    O pontífice lança seu pedido na tradicional Carta que envia aos sacerdotes do mundo com motivo da Quinta-feira Santa, na qual presta particular atenção à oração e ao compromisso da Igreja para suscitar vocações à vida consagrada.

    "Cuidai especialmente dos coroinhas, que são como um “viveiro” de vocações sacerdotais", explica o Papa na carta que escreve há 25 anos aos presbíteros do mundo nesta data, na qual se celebra os momentos em que Jesus instituiu a Eucaristia e o sacerdócio na última Ceia.

    "O grupo de acólitos, bem acompanhado por vós no âmbito da comunidade paroquial, pode percorrer um válido caminho de crescimento cristão, formando quase uma espécie de pré-seminário", declara.

    "Recorrendo à cooperação de famílias mais sensíveis e dos catequistas segui, com solícita atenção, o grupo dos acólitos para que, através do serviço do altar, cada um deles aprenda a amar cada vez mais o Senhor Jesus, reconheça-O realmente presente na Eucaristia e saboreie a beleza da liturgia", sugere o Santo Padre.

    "Todas as iniciativas para os acólitos, organizadas a nível diocesano e por zonas pastorais, devem ser promovidas e estimuladas, tendo sempre em conta as diversas faixas etárias", sublinha.

    O Papa Karol Wojtyla se remete à sua experiência de arcebispo de Cracóvia, quando pôde apreciar, segundo revela, "quão proveitoso é dedicar-se à sua formação humana, espiritual e litúrgica".

    "Quando crianças e adolescentes realizam o serviço do altar com alegria e entusiasmo, oferecem aos da sua idade um testemunho eloqüente da importância e da beleza da Eucaristia", declara.

    "Graças à acentuada sensibilidade imaginativa, que caracteriza a sua idade, e com as explicações e o exemplo dos sacerdotes e dos colegas mais velhos, também os miúdos podem crescer na fé e apaixonar-se pelas realidades espirituais", assegura o Santo Padre.

    "Nas regulares celebrações dominicais e feriais, os acólitos encontram-vos a vós, nas vossas mãos vêem “fazer-se” a Eucaristia, no vosso rosto lêem o reflexo do Mistério, no vosso coração intuem a chamada a um amor maior", diz o Papa em sua carta aos sacerdotes.

    "Sede para eles pais, mestres e testemunhas de piedade eucarística e santidade de vida", conclui.Ao apresentar esta terça-feira à imprensa a Carta do Papa aos sacerdotes, o cardeal Darío Castrillón Hoyos, prefeito da Congregação para o Clero, disse que na promoção de vocações ao sacerdócio a atenção aos coroinhas é decisiva."Se as crianças e os jovens vêem no sacerdote a alegria de ser ministros de Cristo e depositários dos mistérios divinos, a generosidade para administrar os sacramentos, em particular a Reconciliação e a Eucaristia, então se perguntarão se não pode ser esta" "a opção mais cheia de felicidade para suas vidas", afirmou o purpurado colombiano.

    6 de jul de 2009

    Meninas podem usar o turíbulo?


    Quero registrar aqui o grande preconceito que alguns coroinhas tem para com as coroinhas meninas. Vejo as vezes certa revolta porque o padre deixou "aquela menina" com o turíbulo ou porque "aquela menina" será cerimoniário na missa de domingo.

    O que há demais nisso? Vamos esclarecer!

    Quando o Papa João Paulo II, em março de 1994. tornou oficial a participação de meninas no ministério de acólito (leia-se "coroinhas"), elas passaram a ter o pleno direito de desempenhar toda e qualquer função que os meninos desempenham: turiferário, cerimoniário e até coordenação de grupos. Porque não?!

    Não é porque um padre de 80 anos, bem conservador não aceita coroinhas meninas em sua paróquia que a participação delas ficou proibida. Já falei aqui mesmo que em relação a junção de meninos e meninas num mesmo grupo pode trazer alguns problemas de relacionamento. Mas isso jamais deve impedir  uma paróquia tomar a iniciativa de aceitar meninas em seu grupo de acólitos.

    Portanto deixemos o machismo de lado e acolhamos com muito carinho as coroinhas. Porque além de outras qualidades elas são bem criativas, por vezes mais do que nós meninos; elas são mais atenciosas, em alguns momentos possuem uma gama de ideias criativas, etc.
    E eu achando que o machismo estava sendo superado e me veem com uma dessas de que turíbulo não é coisa para meninas ;-)

    4 de jul de 2009

    Concurso para confecção da imagem do topo do Blog

    Estou oferecendo o livro abaixo - Formação para Coroinhas, do Padre Luiz Miguel Duarte - para o coroinha/ acólito que fizer a melhor imagem a ser colocada no topo do Portal do Acólito, onde hoje temos o título deste blog.




    Para participar, você deverá fazer uma imagem de acordo com a sua criatividade, desde que contenha  o nome do Blog (Portal do Acólito)e seja no tamanho 900 x 150.


    Envie-nos a imagem para o email abaixo:



    A imagem deverá ser enviada para o email acima até o dia 20 de julho de 2009. No dia 21 escolherei as 3 melhores e as colocarei para votação aqui no Blog.


    Boa sorte a todos!

    3 de jul de 2009

    Modelo de Regulamento para Grupo de Coroinhas



    Faça o download deste pequeno Modelo de Regulamento e caso queira você poderá adaptá-lo a realidade da sua comunidade paroquial. 


    Mas atenção! Não faça deste regulamento uma grandiosa regra ou um estatuto no qual burocratize o seu grupo. A ideia é trazer algumas orientações básicas para o seu grupo e não um código de leis, que se alguém não cumprir "à risca" será extirpado do Grupo.


    1 de jul de 2009

    A morte do Grupo de Coroinhas



    {{cada coroinha em particular é a chave para mudar a realidade do grupo }}
    Continuação do artigo Socorro! Meu Grupo está acabando"
     

    Certa vez um grupo estava em situação muito difícil. Os Coroinhas estavam desmotivados, quase não se realizavam reuniões e poucos apareciam para ajudar na missa.

    vermelho. Era preciso fazer algo para reverter o caos, mas ninguém queria
    assumir nada. Pelo contrário, o pessoal apenas reclamava que as coisas andavam
    ruins e que não havia perspectivas de melhoras no grupo



    Eles achavam que alguém devia tomar a iniciativa de reverter aquele processo.
    Um dia, quando os coroinhas iria se reunir, encontraram na portaria
    um cartaz enorme no qual estava escrito:



    Faleceu ontem a pessoa que impedia o seu crescimento e o do grupo. Você está
    convidado para o velório na capela.



    No início, todos se entristeceram com a morte de alguém, mas depois de algum
    tempo, ficaram curiosos para saber quem estava bloqueando o crescimento do
    grupo. A agitação na quadra de esporte era tão grande que foi preciso chamar
    seguranças para organizar a fila do velório. Conforme as pessoas iam se
    aproximando do caixão, a excitação aumentava:



    Quem será que estava atrapalhando meu progresso? Ainda bem que esse infeliz
    morreu!



    Um a um, os coroinhas, agitados, aproximavam-se do caixão, olhavam o defunto
    e engoliam em seco. Ficavam no mais absoluto silêncio, como se tivessem sido
    atingidos no fundo da alma, e saíam cabisbaixos.


    Pois bem! Certamente você já adivinhou que no visor do caixão havia um espelho.


    Só existe uma pessoa capaz de limitar seu crescimento: você mesmo!


    É muito fácil culpar os outros pelos problemas, mas você já parou pra pensar que
    você mesmo poderia ter feito algo para mudar a situação? Você é o único
    responsável por sua vida. Ela foi entregue a você por Deus, e você terá que
    prestar contas do que fez com ela no final da sua existência.

    Que tal fazer esta dinâmica ou contar esta história em seu grupo para os coroinhas. Comece a mudança através desta dinâmica e conte-me os resultados depois nos comentários desta postagem .