5 de set de 2010

Bem Aventurado Adilio Daronch Patrono dos Acólitos e Coroinhas do Brasil

Acompanhe as postagens dos santos clicando na categoria: Santos Patronos

A família de Adílio Daronch veio da Itália na leva dos imigrantes italianos que ingressaram no Brasil a partir de 1875. Eram seus avós Sebastiano Daronch e Francesca Schena, que aqui chegaram em 1890. Pedro, o pai de Adílio também era italiano, nascido em Agordo, terra natal de Albino Luciani, que viria a ser o papa João Paulo I, em 05 de janeiro de 1883, portanto contava 07 anos quando veio para o Brasil. A família Daronch partiu do porto marítimo de Gênova, possivelmente embarcados no navio Savoie, tendo chegado ao Rio de Janeiro em 01 de dezembro de 1890. No Rio Grande do Sul, a família adquiriu o lote no 519, do Núcleo Soturno, em Linha 11, no atual município de Nova Palma, onde se dedicaram ao cultivo da terra e criação de animais domésticos. Pedro, aos dezoito anos, deixou a casa paterna como aprendiz de sapateiro e seleiro, casando-se a seguir com a senhorita Judite Segabinazzi, a 15 de janeiro de 1905.

1 de set de 2010

Nova Rede Social

Olá Coroinhas/Acólitos,
Tivemos passando por alguns problemas financeiros em nossa rede social! Então nós criamos outra em um novo provedor. Além de ser gratuito ele mais funcionalidades do que o antigo. Então acessem a nossa nova rede social Coroinhas do Brasil

Rede Social Coroinhas do Brasil

São Domingos de Val. Patrono dos Acólitos e Coroinhas da Espanha

  Acompanhe as postagens dos santos clicando na categoria: Santos Patronos


Foi coroinha da Catedral de São Salvador de Zaragoza,Espanha, sendo vítima de um assassinato ritual de judeus no dia 31 de agosto de 1250. Tornou-se símbolo da perseguição dos judeus espanhóis aos cristãos.
Domingos era filho de Sancho de Val, notário, e Isabel. Aos sete anos foi enganado pelo judeu Albayuceto que, com outros companheiros, trataram de repetir a Paixão de Cristo e o crucificaram em uma parede com três cravos, de braços abertos. Após isso o decapitaram e cortaram os pés, escondendo o corpo nas margens do Rio Ebro. Uns pescadores, vendo luzes estranhas, avi-saram às autoridades, que encontraram o corpo enterrado no local de onde saíam às luzes.
Os restos mortais do santo foram levados para a Igreja de São Gil e mais tarde para a catedral, onde existe a Capela de São Domingos de Val, local de veneração das relíquias.
Domingos foi canonizado e é considerado padroeiro dos Acólitos.